domingo, 13 de março de 2011

O Cemitério (Pet Sematary, 1983)


“I don't want to be buried in a Pet Cemitery,
          I don't want to live my life again!”
- Pet Sematary, Ramones


A única certeza que temos na vida é a da que vamos morrer – e tomar um fora da sua vizinha gostosa! E depois? Bom, à essa pergunta ainda ficamos sem resposta, pois ao contrário de muitos dos comentários, a vida após a morte não é tão abordada nesse livro, a premissa de O Cemitério, é mais baseada no “momento” em que a vida deixa o corpo, o ato ou efeito de morrer, e no que esse “singelo” acontecimento faz com as pessoas ao seu redor.
Em busca de um novo emprego, Louis Creed se muda com a mulher, seus dois filhos e um gato de estimação para Ludlow no Maine. Casa nova, vida nova, vizinhos novos, um quintal novo, um bosque novo, e um cemitério novo... Parecia a vida que Louis e sua família tinham pedido a Deus, exceto pelo mal estar causado pelo tal “Simitério de Bichos”, e a estranha trilha – bloqueada – que leva para as profundezas do bosque... o que será que ela guarda? Porque a morte tem sido assunto tão em voga na nova vida de Creed? Estariam os vivos preparados para lidar com a morte? E até onde você iria para recuperar a presença de alguém especial que já partiu?
Uma das obras mais elogiadas de Stephen King, O Cemitério não apresenta um vilão específico (como zumbis, lobisomens, vampiros, fantasmas e afins) mas tem como ameaça a morte, com sua presença e influência inexoráveis. A morte é abordada nesse livro sobre o ponto de vista de cada um dos personagens: Louis um médico que encara a morte como uma simples “função biológica” por qual todos vamos passar; a pequena Ellie que pela primeira vez na vida se deparou com o termo; Rachel traumatizada pela morte da irmã; e o velho Crandall que sabe que seu tempo se aproxima cada vez mais. O assunto é aprofundado com a morte de alguém muito próximo a Louis, e mostra como é complicado encarar a morte de alguém querido.
King conduz com maestria seu ensaio sobre a morte – mesmo enrolando demais as vezes – e se utiliza dos excelentes personagens para essa empreitada. A verossimilhança dos personagens de King é muito forte, e a família de Louis poderia ser qualquer outra família de qualquer lugar do mundo, até mesmo a sua! A trama de O Cemitério deixa claro como é difícil encarar o fim da vida, e como a dor e a loucura se misturam podendo deixar a pessoa marcada para sempre.
O toque sobrenatural da obra, fica para o segundo cemitério que tem o poder de trazer de volta a vida qualquer coisa enterrada lá, mas por um preço muito alto. E agora o que Louis fará? O que você faria em busca de uma segunda chance?

Escritor: Stephen King

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário