quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O Silmarillion (The Silmarillion, 1977)


Em O Hobbit, Tolkien criou todas as diretrizes para aquilo que conhecemos como literatura fantástica, e anos depois atingiu o auge da fama com a supersaga O Senhor dos Anéis. No entanto sua mais importante – e favorita – obra é O Silmarillion. Lançado após a sua morte, O Silmarillion é uma coletânea de contos escritor por Tolkien, compilados e publicados pelo seu filho Christopher Tolkien. O livro conta toda a história do seu mundo de fantasia, a Terra Média, desde o início dos tempos, até a ameaça do Anel, passando pelo nascimento e queda de Morgoth, e ascensão de Sauron ao poder. O Silmarillion é a Bíblia da Terra Média.
O Silmarillion é compreendido em cinco partes: Ainunlindalë, conta a criação do mundo por Eru Ilúvatar O Único, que através de uma canção cria tudo o que existe. Eru não é o único a cantar, e junto a ele outros espíritos ajudam a moldar o mundo, consequentemente espíritos malignos também o fazem, e aí começa a batalha entre o bem e o mal. Uma adaptação tolkiana do Gênesis. Valaquenta, mostra a ocupação do mundo pelos Valar e pelos Maiar, onde eles passam os deuses do mundo. Quenta Silmarillion, ocupa a maior parte do livro e conta como a arvore sagrada teve sua luz roubada por Ungoliant e Melkor. Do que sobrou foram construídas três pedras perfeitas, admiradas por todos, as Silmarils. A história conta como elfos, humanos, anões, travaram batalhas e sofreram durante eras e eras nas mãos de Morgoth, numa guerra eterna causada pelas silmarils. Akallabêth, conta a história da magnífica ilha de Númenor, que graças a cobiça dos homens, influenciados por Sauron é destruída e varrida do mapa por Eru, que modifica todo o cenário da Terra Média. Com certeza baseada em Atlântida. Dos Anéis do Poder e da Terceira Era, é uma rápida passagem pelos eventos contados em O Senhor dos Anéis, até o fim da Terceira Era.
Para quem leu O Hobbit e se acostumou com uma longa aventura, com seu final feliz, vai se espantar com O Silmarillion. A maturidade de Tolkien como escritor fica evidente nesse livro, e todo o material contido aqui é denso e dramático. Compilando lendas famosas e desconhecidas, e dando seu próprio retoque, Tolkien cria de cabo a rabo aquilo que conhecemos como Terra Média, um mundo onde sua história foi manchada pelo sangue de muitos antepassados.
Cada capítulo funciona como uma era a parte. Ao longo do livro, gerações de elfos – que são muito mais longevos que os humanos – vem e vão, e várias sagas sobre personagens memoráveis são aqui contadas, a maioria com final heróico, porém trágico. Com uma grande influencia da mitologia grega e nórdica, alguns personagens se tornam verdadeiros heróis da Terra Média, como Beren, Túrin – que acabou ganhando seu livro próprio, lançado recentemente - e Eärendil só para citar alguns.
O Silmarillion, é a obra definitiva de Tolkien sobre a Terra Média, e dá um panorama geral desse que é o maior e mais famoso mundo de fantasia. O Silmarillion, é o Evangelho segundo Tolkien.



Escritor: J. R. R. Tolkien 

Um comentário: