sábado, 18 de setembro de 2010

Horror em Amityville (The Amityville Horror, 1976)

A inquietante e perturbadora história de uma casa possuída pelo mal!
George e Kathy Lutz compram uma casa em Amityville e para lá se mudam com seus três filhos. O que seria um começo normal para toda e qualquer família – ignorando o fato de que a casa em questão é uma lendária mansão, onde Ronald Defeo matou a tiros os pais e seus quatro irmãos, alegando ter ouvido vozes do além – acaba se tornando um pesadelo, ao se depararem com acontecimentos sobrenaturais, e a presença de uma entidade diabólica muito perigosa.
Horário supostamente relacionado ao demônio! 
Jay Anson narra minuciosamente todos os 28 dias aterradores que a família Lutz passou na casa em companhia do espírito das trevas, e como a entidade perseguiu-os, e a todos aqueles que ousavam ajuda-los. O livro é realmente assustador, e a cada parágrafo um acontecimento diabolicamente bizarro é narrado de forma aterradora. Os tormentos sofridos pelos Lutz incluíam: portas arregaçadas, janelas abertas a noite, acontecimentos estranhos no famoso horário mítico 03h15min, objetos que se moviam sozinhos, a presença perceptível de entidades, odores terríveis, presença de efeitos ectoplásmáticos, e entre os mais aterradores: a presença perceptível de um demônio com cabeça de porco, que aparentemente só a filha do casal via!
Um clássico do gênero terror / exorcismo, o livro tem como cereja do bolo um fator muito singelo: foi completamente baseado em fatos reais! Bom isso é uma grande incógnita, rodeada de controvérsias! A mansão de fato existe, e foi mesmo o palco do crime aterrador narrado no livro, e todos os eventos foram confirmados pelos Lutz! No final do livro, um capítulo a parte tem o relatório feito por médiuns, parapsicólogos e ocultistas que estiveram no local, e todos afirmam que se sentiram mal no local, inclusive o porão, e o quarto do segundo andar – onde supostamente a entidade maligna repousava – e apesar de nunca nada ter sido confirmado, nem registrado, os especialistas afirmaram que a casa era habitada por fantasmas, e ainda continha uma presença efetivamente maligna: um demônio!
Suposto fantasma no interior da mansão!
Por outro lado, se afirma que Ronald Defeo só alegou ter ouvido vozes, para alegar insanidade no julgamento, e que os Lutz teriam deixado a casa por causa da falência de seus negócios. Contestando ainda mais a história sobrenatural, existem boatos que os Lutz receberam dinheiro para narrar a história, e que muito é contraditório, e ainda que o próprio Jay Anson teria anos depois confessado que tudo num passou de um golpe publicitário para vender o livro. A Igreja também não confirma nada, e desmente os infortúnios sofridos pelo padre causados pelo demônio. Ainda há o fato de que a famosa mansão foi colocada a venda a poucos dias, e os moradores que lá residem a mais de uma década, afirmaram nunca ter visto absolutamente nada estranho!  
Se é real ou não, talvez nunca venhamos a saber, mas o fato é que Horror em Amityville é um clássico da literatura de horror, completamente envolvente e assustador, e nos leva a fazer uma singela e intima pergunta: “Tudo bem que existe mais coisas entre o Céu e a Terra que nossa vã filosofia pode entender, mas que merda tem na cabeça de alguém que permanece mais de um dia numa casa que portas se abrem do nada, e um porco do mal é amigo da sua filha? Bom se coisas assim existem, é melhor o Constantine existir também!!!




Escritor: Jay Anson

112 Ocean Avenue, Amityville, Long Island


2 comentários:

  1. Esse é o tipo de livro que eu me borraria toda. Só de ler a crítica já fiquei toda arrepiada. rs
    Mas o filme eu até arrisco ver, mesmo porque eu não me lembro de tê-lo assistido. E esse fantasminha... PQP!!! kkk

    ResponderExcluir
  2. Eu já li o livro, Caroline. Eu que não sou muito ligado em coisas sobrenaturais fiquei com medo. Apesar disso, é um livro muito interessante. Vale a pena.

    ResponderExcluir