segunda-feira, 26 de julho de 2010

Predadores (Predator, 2010)

“Volta às Origens”, tem sido essa a fórmula usada no remake de muitos filmes atualmente. Sempre que uma franquia alcança certo sucesso, é quase certeza que ela terá uma continuação, e muitas vezes os produtores, com medo de fazer algo repetitivo e maçante, e com a intenção de atrair novos fãs, acabam inovando tanto o enredo dessas franquias, que acaba fazendo com que percam a identidade. Com o Predador não foi diferente, depois de uma renomada fama, direcionada a um público alvo, os Predadores galgaram o mainstream, protagonizando duas seqüências ao lado de outro famoso alienígena: O Alien – que para mim, é uma profanação na carreira do monstro. Os filmes conseguiram levar o grande público ao cinema, mas de fato não eram bons, então mais uma vez os produtores, optaram pelo caminho mais simples, mais rápido e mais fácil: o bom e velho retorno as origens.
Predadores, conta a história de sete pessoas, que foram simplesmente transportadas do local que se encontravam, para uma selva remota e desconhecida. Perdidos e sem saber o que fazer, eles descobrem que na verdade se encontram em outro planeta, e que junto com eles outras criaturas foram deixadas lá. A trama se transforma em um sanguinário e violento jogo de gato e rato, e os sobreviventes farão de tudo para continuarem sobrevivendo. Eles precisam fazer de tudo para sobreviver e ainda conseguirem fugir do malfadado planeta, e podem contar com uma grande ajuda, ou não!
O filme não é um primor de qualidade técnica, nem nada do tipo, os atores interpretam simplesmente o necessário: soldados seguidores do lema, “atire primeiro, pergunte depois”, e numa caçada onde só os melhores soldados foram escolhidos, você se pergunta o que um ou dois personagens estão fazendo na história. De resto você já conhece, já sabe quem são os Predadores, e suas armas e técnicas então nem se tem muito a comentar.
Bom, é basicamente isso, não se tem muito mais a dizer. A ambientação ficou boa, as cenas de ação ficam dentro das expectativas, o roteiro é simples, como realmente tinha que ser. O filme é uma obra de arte ? Não, mas para quem é fã do monstrengo, é muito agradável de se ver. Nessa era de remakes, eu continuo a espera de um novo solo do Alien.

Direção: Nimrod Antal
Roteiro: Alex Litvak, Michael Finch, Jim Thomas, John Thomas
Duração: 101 min
Distribuidora: Fox Filmes do Brasil


3 comentários:

  1. Simples e objetivo.

    O filme cumpre com sua proposta. Claro que não o faz como os filmes anteriores, Predador I e II, que conseguem fazer com que até nós, os espectadores, nos sintamos caçados, mas, com certeza traz a tela com qualidade um bom e velho clássico sanguinário.

    ResponderExcluir
  2. Só um comentário: filme tosco!
    Te mano, amo! rs

    ResponderExcluir