segunda-feira, 5 de julho de 2010

Coraline (2002)

Neil Gaiman o Sonhador, é assim chamado por muito dos seus fãs, e não é para menos, afinal de contas Neil Gaiman é o criador de nada mais e nada menos de: Sandman, o rei dos sonhos, considerado um dos personagens mais influentes da década de 90, foi sucesso de pública e crítica. Mas não é só por Sandman, que Neil Gaiman leva o apelido de sonhador. Neil Gaiman pode ser considerado um dos mais prolixos escritores da atualidade, com uma infinidade de trabalhos lançados no mundo dos quadrinhos, atualmente Gaiman tem se dedicado a literatura, e tem publicado seus livros numa velocidade impressionante, além de ainda fazer algumas pontas no cinema. Os temas abordados por Gaiman, não seguem uma linha específica, e podem variar muito de uma história para outra, mas sempre com um pé na fantasia. Deus dos Sonhos, a personificação da morte, cidades subterrâneas, realidades alternativas, terror e mistério, são os assuntos preferidos de Gaiman, e é um pouco disso tudo que você encontra no instigante Coraline.
Cartaz do Filme Coraline
Coraline – não confundir com Caroline – é uma menininha normal que se muda para uma casa nova no interior. Lá ela encontra todas as coisas típicas de um condomínio comum: vizinhos estranhos, quintal grande, poço, gato, e um mundo alternativo... Exatamente, Coraline descobre uma porta secreta na sala, e ao entrar nessa porta, ela vai para num mundo que parece ser o reflexo distorcido do mundo dela. Todos os elementos estão presentes nesse mundo, mas de forma contrária ao mundo que ela conhece: seus pais são muito alegres e felizes e estão prontos para fazer todas as suas vontades, as vizinhas velhas e aposentadas, estão na melhor forma de sua juventude, o velho que sempre dizia ter um circo de pulgas, realmente tem um circo de pulgas, e o gato... bem o gato fala. O mundo fictício parece o mundo real, mas com muito mais “magia”, tudo melhorado, tudo muito bonito, mas como toda boa criança, Coraline percebe que algo estava errado. Sem saber se eram os botões costurados nos olhos de seus pais, ou os avisos de cuidado do gato, Coraline começa a desconfiar desse novo mundo, e descobre que ele não é tão amistoso assim...


Impossível não comparar Coraline com o clássico de Lewis Carrol, Alice no País das Maravilhas. Os dois seguem conceitos muito semelhantes, desde a menininha protagonista, até os monstros e horrores do outro mundo, tudo isso atravessando uma simples porta...
Neil Gaiman criou em Coraline, um conto de fadas moderno, como uma distorção sombria de Alice no Pais das Maravilhas, com muita originalidade, e conceitos interessantes.
Ambientando na visão simplista e fantástica que as crianças tem do mundo, Neil Gaiman criou em Coraline, um conto de fadas moderno e cativante, como uma distorção sombria de Alice no Pais das Maravilhas, com muita originalidade, e conceitos interessantes. Coraline conquistou a critica, e já foi adaptada para o cinema. Recomendado!






Nenhum comentário:

Postar um comentário